SIMULATOR
Lupa
PT
\
EN
\
FR
\
DE
Lupa

FIRST STONE - A THING NOT AN OBJECT

PRIMEIRA PEDRA É UM PROGRAMA DE PESQUISA EXPERIMENTAL, DE ÂMBITO INTERNACIONAL, SOBRE AS POTENCIALIDADES DE UTILIZAÇÃO DA PEDRA PORTUGUESA, ALICERÇADO NAS SUAS PROPRIEDADES MATERIAIS E CARACTERÍSTICAS DISTINTIVAS.

O programa concilia indústria e design através do desenvolvimento de novas aplicações da pedra portuguesa, sensibilizando para as suas especificidades e para a indústria que lhe está associada, num cluster que reúne mais de 1500 empresas, extractivas e transformadoras.

No centro da PRIMEIRA PEDRA estão diversos arquitetos e designers de produto ou gráficos, bem como outros protagonistas do território da criação cultural, nacionais e internacionais, convidados a desenvolver trabalhos que enfatizam não só o material em bruto e processado mas também o próprio local da sua extracção, as pedreiras, a sua envolvente sócio-cultural e o seu papel na paisagem e no ambiente.

Com uma duração de 18 meses, este programa baseia-se numa campanha de comunicação internacional que destaca as especificidades da pedra portuguesa, a sua indústria e os vários projectos de pesquisa que serão realizados.

Neste sentido, PRIMEIRA PEDRA integra 3 grandes projetos de pesquisa e desenvolvimento – RESISTANCE, STILL MOTION e COMMON SENSE – que serão apresentados internacionalmente em diversas ações de contacto com o grande público, no decorrer do projeto até final de Outubro de 2017, em Veneza, Londres, Milão, Nova Iorque, Basileia e Dubai.

A airemármores irá realizar a peça A Thing Not an Object by Elemental, para apresentar na fase, Resistance em Junho de 2017 em Basileia, Suiça.

A Thing not an Object, 2016

Para o programa Primeira Pedra, decidimos voltar atrás no tempo, não só em termos de uma forma primitiva de construção ou de estrutura aparente, mas também em termos de desenvolvimento da condição humana: a infância e o brincar. A nossa proposta centra-se em criar algo que agrada a esse momento em que os seres humanos vão da horizontal para a vertical, de deitados no chão para se erguerem sobre os seus pés, de gatinhar para caminhar. Há um momento, quando se passa para estar no topo das coisas, em que as crianças pequenas sentem um misto de medo e desejo inevitável. Conseguem alguma altura através de um gatinhar diagonal, na verdade não sobem degraus com os pés e agarram um corrimão, mas sim usando as mãos, pés, cotovelos, joelhos e todo o corpo. É essencialmente sobre como usar o tacto, mais do que as habilidades motoras do corpo. E uma vez que estão no topo, a gravidade desempenha de novo o seu papel: deslizando por uma inclinação é uma experiência de velocidade sem a necessidade de coordenação física. É um facto, não é uma habilidade.

Elemental

Elemental é um Do Tank fundado em 2001, centrado em projectos de interesse público e impacto social, incluindo habitação, espaço público, infra-estruturas e transportes. Integra Alejandro Aravena, Gonzalo Arteaga, Juan Cerda, Victor Oddó e Diego Torres. A principal preocupação do estúdio são os processos participativos na elaboração dos projectos, onde os arquitectos trabalham directamente com o público e utilizadores finais. Alejandro Aravena (n.1967, Santiago do Chile) é Director Executivo do Elemental desde 2001. Foi o mais recente galardoado com o Pritzker Architecture Prize, em 2016, e é actualmente o Curador Geral de La Biennale di Venezia 15ª Exposição Internacional de Arquitectura, com o tema Reporting From the Front (2016).


Dimensions: 1800 x 1000 x 1200 mm
Stone: Ruivina Escuro Marble
Compression breaking load (kg/cm2) 930
Bending strength (kb/cm2) 163
Impact test minimum fall height (cm) 50
Stone supplier and production:Airemármores


NewsletterNEWSLETTER
Copyright © Airemármores 2017 Development and Design : iconO2